AS PEGADAS DE AXIOTÉIA

Edson Renato Nardi

Resumo


Buscamos neste artigo investigar a relação entre a mulher e a filosofia. Para tanto, inicialmente apresentamos algumas justificativas deste tema e exemplificamos brevemente algumas das mulheres que compuseram a história da filosofia. Logo a seguir, pusemo-nos a realizar uma breve análise de como a mulher foi tratada no chamado período de ouro da filosofia grega. Após isto, lidamos com obras contemporâneas a respeito de uma aluna de Platão intitulada Axiotéia. E, por fim, com uma obra produzida no século III d.C. pelo biógrafo Diógenes Laércio e que apresenta indícios a respeito da existência desta mulher. A partir destes elementos pusemo-nos a levantar hipóteses sobre o que estes indícios poderiam representar e, através deste exercício, apresentamos a possibilidade de que Axiotéia e outra aluna chamada Lasthenia poderiam vir a influenciar as considerações positivas que o filósofo Platão apresentou em relação à mulher em sua grande obra A República. Destes elementos pudemos concluir a importância das investigações que tratem deste tema e a necessidade de maiores estudos para se investigar e resgatar a história da mulher na Filosofia.

Palavras-chave: Mulher; Filosofia; Axiotéia.

Referências



Texto completo: PDF


Portal Eletrônico: Revista Filosofia Capital _________________________________________________________________________________________________________________
Licença Creative Commons
_________________________________________________________________________________________________________________ REVISTA FILOSOFIA CAPITAL by FILOSOFIA CAPITAL is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.
Based on a work at www.filosofiacapital.org. _________________________________________________________________________________________________________________ Copyright 2006 © Revista Filosofia Capital-RFC ISSN 1982-6613 Brasília-DF. Todos os direitos reservados.