LUDWUIG FEUERBACH E A FORMAÇÂO DAS RELIGIÕES E A IDEIA DE DEUS, A PARTIR DA RELAÇÃO ENTRE HOMEM E NATUREZA.

Francisco Adila Ferreira de Almeida, Francisca Betânia Pereira Moura de Almeida

Resumo


O presente artigo tem por objetivo propor uma análise acerca da crítica à religião e da existência de Deus por Ludwig Feuerbach. A crítica do filósofo alemão se funda na relação entre a natureza e o homem, esta relação apresenta um confronto em que o homem rejeita a natureza como ente supremo, assim surge um ente supremo abstrato; “Deus”. Feuerbach apresenta o Deus das religiões deístas, substituição abstrata da natureza, como sendo uma projeção humana. Com efeito, as diferenças entre os deuses são diferenças entre os homens; diferenças entre essência e existência. Assim nos apresenta Feuerbach, a diferenças entre os homens e os deuses; “os deuses são diferentes por serem os homens diferentes”.

Palavras-chave


Deus. Religião. Homem. Essência. Existência. Natureza.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2016 Revista Filosofia Capital - ISSN 1982-6613

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Portal Eletrônico: Revista Filosofia Capital _________________________________________________________________________________________________________________ Licença Creative Commons
FILOSOFIA CAPITAL de REVISTA FILOSOFIA CAPITAL está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.filosofiacapital.org/. _________________________________________________________________________________________________________________________ Copyright 2006. Revista Filosofia Capital-RFC ISSN 1982-6613 Brasí­lia-DF. Todos os direitos reservados.