A FILOSOFIA NEOLIBERAL E SEUS REFLEXOS NO (NÃO) ENSINO DE FILOSOFIA NA EDUCAÇÃO SECUNDÁRIA BRASILEIRA: REFLEXÕES A PARTIR DA LDB/96

Raryson Maciel Rocha

Resumo


O ensino de Filosofia na educação secundária brasileira tornou-se obrigatório a partir da Lei nº 11.684 de 2 de junho de 2008. Desta forma, embora aparecendo apenas nos três anos do ensino médio como disciplina obrigatória, a mencionada Lei rompeu com uma trajetória de políticas que rejeitaram a presença da disciplina na educação básica brasileira. A mais recente rejeição ocorreu com a aprovação e da Leis de Diretrizes e Bases da Educação em 1996. Nela o ensino de Filosofia na educação secundária ficou relegado à simplicidade de tema transversal mesmo a mencionada lei ter considerado seu ensino importante na formação do discente. O presente trabalho tem por objetivo esclarecer os reais motivos da não obrigatoriedade de seu ensino a partir da LDB/96, relacionando essa não obrigatoriedade com o novo sistema político-econômico que adentrou no Brasil na década de 1980 e foi levado a cabo por seu Governo a partir da década 1990. Dessa forma, a presença do ensino de Filosofia na educação secundária brasileira a partir da década 90 do século passado, precisa ser entendida por meio de uma reflexão acerca do contexto político-econômico e social vivido no país, assim como por meio das intenções políticas do Governo da época.

Palavras-chave


Estudo documental

Texto completo:

PDF


Direitos autorais Revista Filosofia Capital - ISSN 1982-6613

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Portal Eletrônico: Revista Filosofia Capital _________________________________________________________________________________________________________________ Licença Creative Commons
FILOSOFIA CAPITAL de REVISTA FILOSOFIA CAPITAL está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.filosofiacapital.org/. _________________________________________________________________________________________________________________________ Copyright 2006. Revista Filosofia Capital-RFC ISSN 1982-6613 Brasí­lia-DF. Todos os direitos reservados.