CONTRIBUIÇÕES DA PSICANíLISE À EDUCAÇÃO

Danilo Bilate

Resumo


Com este texto quer-se pensar sobre as possibilidades de suporte teórico da psicanálise para a prática educativa, sobretudo no que se refere especificamente ao papel desempenhado pelo professor em sala de aula. Para tanto, mostramos como vários desdobramentos práticos daqueles possí­veis suportes já são de conhecimento da pedagogia, mais especificamente de Paulo Freire, como, por exemplo: a constatação da impossibilidade de uma neutralidade do professor, da necessidade de uma abertura por parte do professor para a singularidade de cada um de seus alunos, da riqueza da fala do aluno e da importãncia de se dar foco integral a essa fala, entre outros. Com a referência a conceitos de Freud e Lacan, como os de –desejo-, –sujeito-suposto-saber- e, principalmente, de –transferência- e, além disso, com a reflexão sobre caracterí­sticas gerais do processo analí­tico clí­nico, buscamos mostrar como esse campo teórico pode ser útil para que os educadores deixem de lado o papel de –mestre-, isto é, de um professor tirano, pretensamente detentor do saber e saibam manejar a transferência, que se mostra presente em sala de aula e não apenas na clí­nica psicanalí­tica.

Palavras-Chave: Desejo – Sujeito-suposto-saber – Transferência.

Palavras-chave


Desejo; Sujeito-suposto-saber; Transferência.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Portal Eletrônico: Revista Filosofia Capital _________________________________________________________________________________________________________________ Licença Creative Commons
FILOSOFIA CAPITAL de REVISTA FILOSOFIA CAPITAL está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.filosofiacapital.org/. _________________________________________________________________________________________________________________________ Copyright 2006. Revista Filosofia Capital-RFC ISSN 1982-6613 Brasí­lia-DF. Todos os direitos reservados.