NIETZSCHE E A INTUIÇÃO PSICOLÓGICA COMO MÉTODO PARA A COMPREENSÃO DA TIPOLOGIA EXISTENCIAL DA PERSONALIDADE DE JESUS

Renato Nunes Bittencourt

Resumo


Neste artigo analisamos de que maneira Nietzsche estabelece sua insólita investigação sobre o tipo psicológico de Jesus através de um viés intuitivo, alheio aos parãmetros historiográficos e filológicos próprios da pesquisa teológica moderna, considerados falhos em decorrência das camadas hermenêuticas que os textos evangélicos receberam ao longo das eras.

Palavras-Chave: Cristologia; Psicologia; Filologia; Idiotia.

Palavras-chave


Cristologia; Psicologia; Filologia; Idiotia.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Portal Eletrônico: Revista Filosofia Capital _________________________________________________________________________________________________________________ Licença Creative Commons
FILOSOFIA CAPITAL de REVISTA FILOSOFIA CAPITAL está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.filosofiacapital.org/. _________________________________________________________________________________________________________________________ Copyright 2006. Revista Filosofia Capital-RFC ISSN 1982-6613 Brasí­lia-DF. Todos os direitos reservados.