O Princípio de “vontade” como princípio da política: Uma breve análise do Estado político moderno.

Adila Ferreira Almeida

Resumo


O presente artigo tem por objetivo fazer uma análise crítica do Estado e do conceito de vontade como princípio da política para legitimar o Estado. Buscaremos contrapor a noção de Estado Liberal apresentada por John Locke, apresentando uma visão baseada no materialismo histórico. Tal abordagem tem a função de demonstrar todas as contradições existentes na busca em eliminar os problemas sociais a partir do Estado. A noção de Estado liberal será apresentada como ideologia de classe, no caso à classe burguesa. Apresentaremos os problemas sociais como questões relacionadas ao Estado, ou seja, dentro do Estado e não fora dele como querem os liberais. Analisaremos o conceito de vontade como princípio da política e como ferramenta para legitimar o Estado e para eleger os governantes. Trataremos dessa – a vontade – categoria estritamente ligada a política e ao Estado.

Palavras-chave


Estado. Liberalismo. Vontade. Política. Problemas sociais.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Revista Filosofia Capital - ISSN 1982-6613

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Portal Eletrônico: Revista Filosofia Capital _________________________________________________________________________________________________________________ Licença Creative Commons
FILOSOFIA CAPITAL de REVISTA FILOSOFIA CAPITAL está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.filosofiacapital.org/. _________________________________________________________________________________________________________________________ Copyright 2006. Revista Filosofia Capital-RFC ISSN 1982-6613 Brasí­lia-DF. Todos os direitos reservados.