JÜRGEM HABERMAS E AS INFLUÊNCIAS RECEBIDAS E DISSIDÊNCIAS

Tiago Tendai Chingore

Resumo


Resumo: Habermas defende a ideia do projecto inacabado onde se detecta um potencial contrafactual e redentor no modernismo, que se considera digno de ser articulado e perseguido. Ele entende a virada linguística como uma mudança de paradigma na estrutura filosófica de uma lógica formal ou razão pura para a linguagem e comunicação.Portanto, Habermas, com a sua obra “Conhecimento e Interesse”, procurou esclarecer os pressupostos epistemológicos subjacentes da teoria crítica e então destacar as questões que interessam de maneira peculiar para este trabalho. Habermas tenta superar o impasse que existia entre Horhkeimer e Adorno, em sua Dialéctica de Esclarecimento, no que se refere à razão, mudando o rumo dos acontecimentos a partir da teorização crítica para além da razão instrumental, a qual termina o seu debate na racionalização comunicativa.
Palavras-chave: razão comunicativa, Habermas, impasse, teoria crítica, razão instrumental.

Palavras-chave


Palavras-chave: razão comunicativa, Habermas, impasse, teoria crítica, razão instrumental.



Direitos autorais 2020 Revista Filosofia Capital - ISSN 1982-6613

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Portal Eletrônico: Revista Filosofia Capital _________________________________________________________________________________________________________________ Licença Creative Commons
FILOSOFIA CAPITAL de REVISTA FILOSOFIA CAPITAL está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.filosofiacapital.org/. _________________________________________________________________________________________________________________________ Copyright 2006. Revista Filosofia Capital-RFC ISSN 1982-6613 Brasí­lia-DF. Todos os direitos reservados.